segunda-feira, 12 de novembro de 2007


Amor, então
também acaba?
Não que eu saiba.
O que eu sei é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.


*Paulo Leminski*

3 comentários:

Gisele disse...

Leminski, como sempre maravilhoso. Vi a indicação do seu blog no MULTIPLY. Bjão. :P

Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo disse...

O amor e a raiva são palavras tão antagônicas, que jamais deveriam ser utilizadas na mesma expressão, texto ou seja lá o que. A primeira reflete o espírito maior, já a segunda sua pobreza... Amemos o quanto puder, mas não promovamos raiva nem quando pudermos...