quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

...


Eu acho que Deus é uma projeção humana. É um desejo infinito que nós temos de adoração, e de algo que nos suspende com o sentido absoluto. Nós somos finitos e relativos, e queremos sempre uma coisa absoluta: que esse café maravilhoso não acabe, que a minha paixão não acabe, que essa casa bonita permaneça. A gente tem sede de infinito e de permanência. Então, esse ser que assegura a permanência das coisas, é que eu chamo de Deus. É o absoluto.


*Adélia Prado*

2 comentários:

LEONARDO SARMENTO disse...

Embora todos o admirem até mesmo o absoluto possui relatividades para que em algum momento seja assim considerado...

C Letti disse...

Amém!
:)