terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

...


Eu não sou eu.
Eu sou alguém que caminha a meu lado.
Que permanece em silêncio quando estou falando.
Que perdoa e esquece quando estou irado, esbravejando.
Que segue sereno quando estou aflito, sofrendo.
E que estará de pé quando eu estiver morrendo.
Eu não sou eu.
Eu sou alguém que caminha a meu lado.

*Juan Ramón Jimenez*

3 comentários:

Ricardo Rayol disse...

eu também não sou eu e fico, à beira da estrada, me esperando.

Lino disse...

Pelo contrário, eu sou eu. E mesmo que tenha alguém caminhando ao meu lado, continuo sendo eu.

Garota Enxaqueca disse...

Adorei o poema, tia... Me sinto assim por vezes...

E sim, pode colocar o meu aqui... Nem precisava pedir, né, porque quando eu quero eu cato os seus aqui... rsrs... Linka pro meu blog e deixa como Enxaqueca mesmo...


Besos...